Seguidores

domingo, 16 de junho de 2013

Conheça os "Patriotas de Copa"

Todo mundo está careca de saber que na sociedade brasileira, futebol não é visto como mera forma de lazer e sim como um dever cívico e regra social. Isso faz com que muita gente passe a aderir ao futebol com medo de se sentir solitário ou de estar "ofendendo a pátria". A mídia e autoridades adoram isso e até estimulam ainda mais esta atitude por saber que estimulando o fanatismo, transformam o futebol numa mina de ouro, já que, fanatizados, os torcedores não medem gastos para satisfazer o seu viciante hobby.

E essa ilusão em transformar em dever cívico, faz surgir um tipinho curioso conhecido como "patriotas de copa". Essa fauna é caracterizada por pessoas que normalmente não curtem futebol, mas por pensarem se tratar de dever cívico, em épocas de copa ou quando há muita campanha midiática em prol do futebol e de seu fanatismo, aderem sem hesitar, acreditando estar cumprindo um dever honrado.

Os patriotas de copa não entendem bulhufas sobre futebol, desconhecem os jogadores que não sejam atacantes e nem sabem o histórico da "seleção" ou dos times para que fingem torcer, mas durante as copas, fazem questão de comprar camisas e adereços relacionados a "seleção", sem medir gastos e muitas vezes abrindo mão do necessário, adiando qualquer atividade realmente mais importante que ocorra durante os jogos. Para o patriota de copa, torcer para os 11 amarelados e nada importante a fazer é muito mais urgente do que qualquer coisa.

O patriota de copa não se importa se o país vai mal, se a sociedade brasileira tem problemas e se tudo dá errado. Como acontece com fanáticos religiosos, o patriota de copa espera que a vitória da "seleção" possa trazer a dignidade a sociedade brasileira ou no mínimo compensar os problemas que não consegue resolver, ou por inércia, preguiça ou ignorância, mesmo. Para ele berrar feito alce a cada gol da "seleção" é a malhor forma de desabafar dos problemas crônicos do país.

Interessante que neste grande número de patriotas de copa inclui as mulheres, em franca maioria (já que os que gostam de fato de futebol são homens). Mulheres são mais submissas a regras sociais e o futebol é uma regra social bastante rigorosa*. Muitas mulheres acham obrigatório gostar de futebol em épocas"importantes" para não se sentirem sozinhas. Mesmo assim, nunca conseguem esconder uma falta de intimidade com o famigerado esporte e o desconforto causado por esta falta de intimidade.

Os patriotas de copa confundem tanto o país com a "seleção" que normalmente cultuam os símbolos cívicos ao se referirem a "seleção", ao invés de cultuar o símbolo da CBF e similares. Muitos até desconhecem os símbolos relacionados a "seleção", do contrário que fazem normalmente com seus - supostos - times favoritos. Há relatos de crianças que desconhecem que o Hino Nacional Brasileiro é o hino do país, de tanto que o mesmo é associado - de maneira postiça - ao futebol.

Esses são os patriotas de copa, gente infantil que coloca uma simples brincadeira como se fosse a única razão de ser do brasileiro. Um sintoma típico de evidente baixa auto-estima.

-------------------------------------
* NOTA: Isso tem feito aumentar o número de mulheres que, com ou sem a dedicação total e atenta, passam a curtir futebol, enquanto há o aumento de homens que admitem não gostar de futebol.  Há uma tendência de a longo prazo, o futebol ser um esporte curtido majoritariamente por mulheres no Brasil, mesmo com homens jogando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.