Seguidores

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Globo e Corinthians: Quem ganhou com a implosão do grupo dos 13

OBS: Parcial como ninguém, as Organizações Globo tem o seu time. Apesar de sediada no RJ, o seu time do coração é o Corinthians. E não é por "paixão" lúdica, não. É porque os cartolas do time são muito bem relacionados com a CBF, principal instituição do esporte no Brasil e que pertence a Globo (claramente acionista da CBF, informação que só eu tenho a coragem de divulgar). 

Andres Sanchez ("primo" de Yoani e Pedro Alexandre?), cartolão do "Timão", é o pupilo de Ricardo Teixeira e com certeza seu herdeiro na CBF e quiçá na FIFA. Ou seja, todos os conchavos que favorecem o time do coração da Globo, com direito a manipulação ideológica a favor dele em uma certa novelinha das 19 horas. Se depender da Globo, somente o Corinthians ganha e fim de papo.

Globo e Corinthians: Quem ganhou com a implosão do grupo dos 13

por Cosme Rímoli, no R7

Ninguém ganha como o Corinthians em São Paulo, no Brasil. O Flamengo e seus R$ 750 milhões em dívidas não é páreo. Graças a Globo, os corintianos já começaram seu reinado. E, omissos, todos os rivais fingem não perceber…

Os quatro clubes de São Paulo divulgaram seus balanços. E os números não deixam dúvidas. Principalmente nas receitas. O Corinthians já deixou seus rivais para trás. Bem para trás.

O tratamento diferenciado que recebe da Globo é impressionante. Dos R$ 310,9 milhões, R$ 153,8 milhões vieram da tevê. Esse dinheiro é maior do que o total que o Palmeiras arrecadou em 2012.

Somando cotas de tevê, patrocínio, venda de jogadores e bilheteria. O São Paulo, segundo colocado, faturou R$ 220,7 milhões. Ou seja, R$ 90 milhões a menos. Isso tendo seu próprio estádio somando jogos e shows. Situação que o Corinthians ainda não tem.

Foram, como já foi escrito, R$ 153,8 milhões. O São Paulo recebeu R$ 112,4 milhões. O Santos, R$ 89,3 milhões. E o Palmeiras, foi o patinho feio, R$ 73,4 milhões. Menos da metade oferecida ao clube do Parque São Jorge.

Com o final do Clube dos 13 a negociação deixou de ser conjunta. É cada um por si. E a Globo pagando mais para quem lhe interessa. Em São Paulo, já fez sua escolha e ponto final. O Corinthians é o clube que será o mais visto porque dá maior audiência.

Como no país ibérico, mais dinheiro ao clube significa melhor elenco, mais estrelas. Maior visibilidade arrasta maiores patrocínios. O clube da Zona Leste é o que mais faturou também com anunciantes. Ganhou R$ 64,6 milhões. O Palmeiras conseguiu R$ 44,2 milhões. O Santos, R$ 40,4 milhões. O São Paulo apenas R$ 25,4 milhões.

Maior visibilidade, maior patrocínio, melhores jogadores e… Mais torcedores. O Corinthians arrecadou R$ 35,1 milhões em bilheteria. O São Paulo, R$ 25,4 milhões. O Palmeiras, R$ 18,4 milhões. Já o Santos, R$ 17,4 milhões.

O São Paulo só vence o Corinthians no item venda de jogadores. Conseguiu R$ 46,3 milhões. Não contabilizada a centenária venda de Lucas. Os R$ 108 milhões entrarão este ano. O Corinthians conseguiu R$ 33,8 milhões. O Santos conseguiu R$ 27,3 milhões. E o Palmeiras apenas R$ 6,3 milhões.

O resumo da ópera.

Em 2012, o Corinthians arrecadou R$ 310 milhões. 24% a mais do que em 2011. O São Paulo chegou a R$ 220,7 milhões. Cresceu 38,5%. O Santos R$ 175,1 milhões. 12,9% a mais. E R$ 121,1 milhões entraram no Palmeiras. 23,6% a mais do que há dois anos.

O Corinthians ganhou mais R$ 90 milhões do que o São Paulo. R$ 135 milhões do que o Santos. E R$ 161 milhões do que o Palmeiras. Isso sem o Itaquerão.

Projeções apontam que o estádio levará ao clube R$ 100 milhões por ano. Entre jogos e shows. A direção busca R$ 400 milhões pela venda dos naming rights. O Corinthians tem até acordo inédito com a Globo.
Assim que fechar com o patrocinador, a emissora divulgará o seu nome. O que nunca fez em décadas de patrocinadores de times de basquete e vôlei. Isso pela quantia de 10% do acordo que os corintianos conseguirem.

Como na Espanha, a Globo, emissora dona dos direitos de transmissão, desequilibra o futebol. Torna a vida corintiana bem mais fácil. Tudo começou em fevereiro de 2011.

Com Andrés Sanchez implodindo o Clube dos 13. Veio a recompensa, com o Corinthians, ao lado do Flamengo, ganhando mais do que os outros. Sendo mais mostrado, atraindo maiores patrocinadores.
O clube carioca não incomoda o corintiano.

Até porque é aquele com maior dívida no país: R$ 750 milhões. Por trás do campeão da Libertadores e do mundo há o que todos desconfiam. Muito dinheiro a mais do que os concorrentes. Exatamente como acontece com Barcelona e Real Madrid.

No Brasil, o momento é espetacular para as finanças corintianas. Ele desfruta os privilégios sozinho.
Já que o Flamengo precisa se livrar de suas dívidas. Isso vai levar anos. Enquanto isso, a distância aumentará.

Todos os dirigentes de outros clubes se calam. Pensam que nada podem fazer. Mas se não fossem tão omissos, covardes poderiam se unir. E exigir uma mudança de rumo. Fingem que não percebem. E vão aceitando passivamente ficar para trás.

Como um dia já fizeram os outros clubes da Espanha. Agora se arrependem amargamente. Enquanto acompanham admirados nos noticiários, as milionárias transações. Nunca deles, mas do Real Madrid e do Barcelona. Qual clube no Brasil teria condições de brigar por Pato? Quem teria R$ 40 milhões para dispor pelo atacante? Trazer de quebra Renato Augusto e Gil?

O Corinthians gastou R$ 60 milhões em reforços. Com o dinheiro entrando a mais, vai continuar comprando. E cada vez melhor. Tendo um time cada vez mais atrativo para a Globo. Com mais audiência. A emissora cobrará mais dos seus patrocinadores.

E dará sempre mais ao Corinthians. A bola de neve já está a todo vapor. Todos fingem não enxergar.
Depois, quando se tornar uma avalanche, será tarde…

Ao contrário do Flamengo, o Corinthians retribui à Globo. Em 2012, as maiores audiências no futebol foi com o clube. Não com a Seleção Brasileira.

Na final da Libertadores contra o Boca, chegou a 41 pontos. Cerca de 65% dos televisores estavam ligados na Globo. Na final do Mundial diante do Chelsea, 32 pontos.

Em 2013, o Corinthians já está na frente. Na partida contra o rival Boca nesta semana, 29 pontos. Recorde para o futebol no ano. Ou seja, uma mão está mesmo lavando a outra…

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.