Seguidores

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Nem um bronco como Neymar quis saber de mulher vulgar

Não sabemos se foi por decisão própria ou por sugestão de algum empresário ou advogado. Mas Neymar, o jogador mais popular da atualidade preferiu uma atriz global que, apesar de estar interpretando uma garota vulgar na ficção, é uma garota decente e meiga na vida real, apesar do corpão perfeito totalmente natural. que as vulgares só conseguem ter as custas de muito silicone e anabolizante.

O que pode ter acontecido para que Neymar preferisse assumir o namoro com Bruna Marquezine, alheia a seu universo e recusar mulheres que tem mais a ver com ele como uma desconhecida paniquete e também como a Nicole Bahls, esta declaradamente eterna apaixonada pelo jogador? Simples: marketing.

Há uma necessidade de "sofisticar" a imagem de Neymar para que ele possa ser admirado por homens de todas as classes. Há o interesse claro da mídia em transformar o futebol em uma unanimidade e não se medem esforços e nem gastos para isso. Afinal, futebol, o maior narcótico dos brasileiros, que vicia até o mais carola dos evangélicos, é uma mina de ouro 100% certa e estimular esta unanimidade é essencial para que os lucros financeiros venham com absoluta garantia.

Associar um jogador de extrema popularidade como Neymar à uma mulher vulgar é um tiro no pé. É afastar dele tantos os torcedores mais carolas como os mais sofisticados, ambos tradicionais opositores das mulheres vulgares, aquelas que ganham a vida exclusivamente de expôr os seus corpos.

Para os torcedores e fãs do jogador, é mais cômodo ver o jogador se envolver com uma mulher considerada correta, sem máculas ou sem associação com a vulgaridade. É uma grande jogada de marketing feita às vésperas da copa para que a primeira dama do futebol não seja uma mulher de mente vazia e intenções secundárias. Para que o futebol agrade gregos e troianos, necessitava de alguém que pudesse manter a reputação do jogador mais popular do país em alguém que pudesse ser respeitado e admirado por todas as classes, do rico ao pobre e do inteligente ao burro.

Sem contar que isso sinaliza uma decadência cada vez mais evidente das mulheres vulgares. Se um rapaz bronco como o Neymar, de péssimo gosto cultural, já não quer as mulheres vulgares, que dirá de homens sofisticados e de bom gosto como o cara que vos escreve nesta postagem e que não está nem aí com o que vai acontecer com a tão amada "seleção" no ano que vem?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.