Seguidores

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Futebol X Olimpíadas: uma incoerência

Brasileiro é um povo incoerente. Com a capacidade de discernimento cada vez menos usada, muitos absurdos estão se consagrando em nosso cotidiano, transformando o Brasil num verdadeiro País de OZ, onde se vê de tudo, menos coisas lógicas que sejam coerentes com a realidade.

Uma dessas incoerências é o fanatismo pelo futebol, confrontado com o desinteresse pelas olimpíadas. É época de olimpíadas e não estou vendo nenhuma atitude de devoção, nenhum feriado, nenhum estímulo para que a população assista às partidas. Nem o futebol nas olimpíadas despertou atenção, mesmo com o arroz-de-festa Neymar como isca, fazendo uma das poucas partidas de futebol agradáveis de assistir, pois foi totalmente despida da irritante histeria pseudo-patriótica que acontece nos jogos da "seleção" sobretudo em copas.

Aliás, é de estranhar porque um mega evento com tantos esportes variados não seja tão atraente quanto um evento de apenas um só esporte, que é a copa. O brasileiro ultimamente tem recusado cada vez mais a sua vocação para a diversidade, tão típica de seu país. Padronizar tudo é a ordem do momento, numa cruel negação à democracia e ao direito das pessoas de pensarem, agirem e se divertirem de maneira diferente. Ou segue a maioria, ou cai fora do país.

Segundo os comentários de uma enquete feita no Yahoo Respostas, as pessoas justificaram que, além da copa ser mais fácil de acompanhar por ser uma só modalidade esportiva, é mais animada pela imensa adesão popular. Juntando as duas justificativas, a copa é como uma novela - com direito a todos os elementos - que quase todos gostam de acompanhar. Faz sentido.

E quem não curte futebol? Bom, como o futebol é na verdade um compromisso social, a adesão, para muitos em época de copa é obrigatória. Quem não adere, fica sozinho. Na olimpíada, são muitas modalidades e fica difícil estabelecer uma obrigação social, já não há uma adesão homogênea que possa se caracterizar como "compromisso social". Mesmo se houvesse fanatismo nas olimpíadas, entusiastas de diferentes modalidades certamente estariam separados entre si, cada um torcendo por uma modalidade. Na copa, são todos (em tese) juntos por uma mesma modalidade, favorecendo o caráter de compromisso social que é tradicional no Brasil.

Mesmo assim, ainda acho incoerente, pois o lazer deveria ser mais democrático. tem muita gente que normalmente não curte futebol que se sente na obrigação de gostar para fugir do isolamento social. Se houvesse mais pessoas dispostas a não aderir sem gostar, o número de não adeptos seria melhor e a copa poderia ter a adesão apenas de quem realmente gosta de futebol, evitando a hipocrisia dos falsos torcedores periódicos de copa.

Eu prefiro as olimpíadas pela diversidade esportiva. Sempre há uma modalidade que possa servir de distração para alguém. É muito mais divertido assistir as olimpíadas que copa. Copa é mais histeria, é fanatismo burro e pura alienação. É a grande fuga da realidade, numa hipnose coletiva que rende muito dinheiro a organizadores, patrocinadores e difusores do evento.

As próximas copa e olimpíada serão no Brasil. Elas serão feitas com o país totalmente sem condições para realizá-lo. Com certeza haverá desvios de verbas de serviços essenciais para as obras desses eventos, sobretudo para a copa, que é de suposto interesse nacional. Como aconteceu na África do Sul, que também realizou o evento sem poder, afundando em dívidas após o encerramento, o Brasil pagará um preço bem caro após a saída do último atleta, onde a falta de necessidade de "se expor" fará com que os serviços então recém instalados possas mostrar claramente suas falhas resultantes da obsessão das autoridades em mostrar que somos muito melhores do que realmente somos. Nosso terceiro-mundismo crônico que atrofia nossa auto-estima nos impede de realizações mais concretas. Fiquemos com as ilusões do consumismo e do espetáculo pomposo. Depois voltemos aos nossos inseparáveis problemas cotidianos de sempre, em mais uma prova de incoerência típica de nossa população.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.