Seguidores

quarta-feira, 9 de maio de 2012

O Direito de Berrar

Uma das coisas que me fazem pensar a respeito da gigantesca - e estranha, pois esse esporte não tem características que o faça "brilhante", "atraente" - popularidade do futebol é que o mesmo dá a oportunidade de uma pessoa berrar sem que isso seja visto como uma gafe. Todo mundo sabe que é só nesta hora - e nas de perigo ou alerta - que não é estranho dar gritos.

Além do desabafo de um cotidiano cheio de problemas - muitos preferem fugir do que resolver suas incomodações -, o futebol voltou ao auge justamente numa época de emburrecimento da sociedade brasileira, onde, em vários setores, observa-se uma incessante queda de valores, somada a aversão quase militante à qualquer coisa que represente alguma intelectualidade. 

É observado que as pessoas procurar cada vez mais formas de lazer mais catárticas, que lhe deem a oportunidade de gritar e pular - e até agredir, se "necessário". Ficou no passado a ideia de se divertir apenas para extrair prazer. E isso se nota não só no futebol, mas em todas as formas de lazer. Dos anos 90 pra cá, inventaram que lazer é oportunidade para "extravazar" e isso ficou até agora, pois foi ensinado para os jovens surgidos desde então.

E a catarse se torna a oportunidade de voltar a Idade da Pedra, onde o ser humano se comunicava aos berros, faz o ser humano recuperar a sua essência animal e recorrer aos instintos para compensar aquilo que não consegue - ou não quer - resolver.

No futebol, o negócio é tão instintivo que se uma lei proibisse os torcedores de berrar, ia ser uma revolta geral, argumentando que o futebol não teria graça se não houvesse berros. Ué, todos gostam de futebol só para berrar? Isso reforça minha tese.

E quem não curte futebol é obrigado a abrir mão do sossego em seu tempo livre e ser forçado a sentir como se estivesse dormindo em um estádio de futebol, já que os brucutus tecnológicos não conseguem frear seus instintos na tentativa de seres humanos se tornarem mais civilizados.

Pelo jeito, brasileiro não gosta de futebol. Gosta de berrar. E o futebol dá a oportunidade perfeita para isso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.