Seguidores

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Os blogueiros progressistas e o futebol - parte 2: a direita não quer futebol

Vou manter o título desta postagem, pois na verdade é uma continuação do anterior. Mas o foco aqui será o outro lado da "moeda": porque os que mais fazem - sensatas - críticas ao fanatismo futebolístico, são pessoas que se assumem de direita, pró-capitalistas?

Esquerdista defendendo futebol é tão incoerente quanto capitalista criticando o mesmo, já que quem é bem informado, sabe que o futebol é o melhor instrumento de manipulação que o capitalismo já encontrou. Até a ditadura militar (criada pelo capitalismo americano, sabiam?) teve que reconhecer isto, com o apoio explícito de Médici à vitória da "seleção" em 1970. Se desde o início tivessem se lembrado disso, não seria necessário pingar uma gota de sangue para manter a população quieta. Basta colocar a bola para rodar.

Filosofia Justo Veríssimo

É estranho ver defensores do capitalismo criticando o fanatismo alienante do futebol, mas existe um motivo: raiva de pobre. E o que é mais estranho ainda é perceber que o mesmo erro cometido pelos esquerdistas é compartilhado pelos direitistas, que é a tola ideia de que o futebol é a "verdadeira alegria do povo pobre". Cá para nós, povo pobre não tem alegrias, pois ser pobre é sempre ruim. Vamos parar de pensar que ser pobre é bom porque não é.

Mas ser contra a pobreza não é a mesma coisa que ser contra o pobre. Pobre é um ser humano que se encontra numa situação desagradável que deveria ser provisória, mas é parmanete graças as injustiças impostas pelo sistema capitalista. Essa filosofia "Justo Veríssimo" (famoso personagem de Chico Anysio - infelizmente muito doente após o fechamento dessa postagem - quie era um político corrupto que odiava pobres e assumia isto publicamente) não faz sentido, pois os pobres são pobres graças aos mesmos capitalistas que os odeiam.

E odiar o futebol só porque ele é a - falsa - alegria dos pobres, também não faz sentido, pois esse fanatismo futebolístico, na verdade beneficia as elites. Os lucros gerados pelo futebol, como eu falei na postagem anterior desta série, são sempre garantidos, graças a essa manipulação ideológica que estimula - e até obriga - o consumismo futebolístico.

Esclarecer a população de que o futebol é apenas uma forma de lazer e democratizar os gostos, sem obrigar ninguém a virar torcedor, é nocivo para os barões da bola, que incluem os "cartolas", toda a mídia e patrocinadores e vendedores de produtos relacionados ao futebol. Esse caráter de "obrigação cívico/social" é que garante os tais lucros.

Por isso mesmo as pessoas de direita é que deveriam defender o futebol e os de esquerda criticar e lamentar esse fato que tem feito a sociedade brasileira se estagnar nessa ditadura da diversão que se esquece da diversidade de gostos e nunca respeita aqueles que querem passar longe do esporte mais popular do país que tem servido de muleta psicológica para os "pernetas" de alma que nunca conseguem realizar seus verdadeiros anseios, até porque é impedida pelo sistema de lutar pela verdadeira felicidade, preferindo substituí-la pela falsa.

Tanto o comportamento da direita capitalista e da esquerda socialista são incoerentes neste país de injustiças e contradições. Lamento dizer, todos estão sendo enganados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.