Seguidores

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

José Bonifácio de Oliveira Sobrinho: Tem futebol demais na TV

OBS: Também acho. O ideal é não ter nenhum. Quem quiser assistir, que vá ao estádio, que além de ser mais divertido, não enche o saco dos vizinhos que não curtem futebol.

Tem futebol demais na TV, diz Boni

NELSON DE SÁ - ARTICULISTA DA FOLHA - 04/12/2011 - 08h11

O Corinthians vai a campo neste domingo para resolver uma disputa que surgiu no final do Campeonato Brasileiro, não entre clubes, mas entre Globo e Band, que transmitem os mesmos jogos.

A penúltima rodada, que poderia ter decidido o campeão, registrou audiência baixa para a Globo, 20 pontos de média na Grande São Paulo, com Corinthians x Figueirense. A Band alcançou a metade, 10.

Neste ano, o Corinthians deu à Globo as cinco maiores audiências do Campeonato na Grande São Paulo, praça de maior interesse para o mercado publicitário. Em setembro, registrou o ibope mais alto, 30 pontos.

Cinegrafista trabalha na transmissão de um jogo do Campeonato Paulista deste ano, no Pacaembu
Cinegrafista trabalha na transmissão de um jogo do Campeonato Paulista deste ano, no Pacaembu

Também na Band o Corinthians liderou, mas o ibope mais alto foi exatamente o do último domingo, 10 pontos. Questionado sobre os motivos para a queda neste final de campeonato, José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, que comandou a Globo na fase de maior audiência, diz que a transmissão deveria ser mais seletiva.

"Tem muito futebol, muito jogo de má qualidade", afirma o executivo, hoje diretor da TV Vanguarda, retransmissora da Globo.

"A gente está transmitindo para cumprir tabela. E acho que a gente devia transmitir somente os bons jogos, os jogos mais interessantes. Eu sei que tem o custo disso, sei que é para diluir o preço dos direitos [de transmissão pagos pela rede aos clubes]. Mas eu acho que tem futebol demais".

Já a emissora rebateu, em resposta da Central Globo de Comunicação: "Em 2010, o Brasileirão registrou média de 20 pontos no PNT [Painel Nacional de Televisão, que indica a audiência nacional] e neste ano está com média de 21 pontos, sem contar a rodada final, que costuma gerar mais curiosidade do torcedor. Portanto, os dados acumulados até a penúltima rodada estão absolutamente dentro da média".

ÍDOLOS

Boni não vê maior problema no conteúdo. "As transmissões de futebol melhoraram muito, equipamentos, tudo. Estão muito próximas do que deve ser feito", diz.

"Mas eu acho que podem ser melhores, como espetáculo", acrescenta. "Como hoje os times trocam muito de jogadores e você não tem uma identidade com seus ídolos, você tem que promover mais. Tem que ter uma promoção maior, esforço para criar ídolos em cada time. A gente não pode viver só do Neymar".

Para a transmissão da rodada final, além do ex-ídolo corintiano Neto como comentarista, a Band anuncia "novidades" para manter sua ascensão. Vai despachar para o Pacaembu "mais câmeras, grua, 'steady-cam', câmera dando visão panorâmica do estádio". Começa às 14h30.

Já a Globo informa que, além do ex-ídolo corintiano Casagrande como comentarista, "estarão envolvidos mais de cem profissionais". No Rio, o mesmo número.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.