Seguidores

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Jogador de futebol nenhum é "gênio" ou "herói": nada além de um palhaço de circo

Quando lemos algum texto na mídia sobre algum jogador de futebol, o mesmo é sempre associados a elogios faraônicos, grandiosos, ligados a valores de honra, quando na verdade se trata apenas de um mero divertidor de pessoas. Um entertainer.

Jogadores de futebol nada tem a ver com "heroísmo" ou "genialidade". Chutar uma bolinha em uma trave nunca deve ser visto como algo que irá salvar as vidas das pessoas e nem como resultado de um esforço intelectual que só poucos tem. Qualquer retardado consegue chutar uma bola na trave, desde que tenha uma coordenação motora boa nas pernas.

Pelo que eu aprendi, herói é o que salva as pessoas e gênio é o que faz tudo com raciocínio intenso. E a função dos jogadores de futebol passa muito longe disso.

Esse negócio de transformar jogador de futebol - ou mesmo qualquer esportista - em grande coisa é desviar o esporte de sua finalidade original, divertir quem assiste e melhorar a saúde de quem pratica. Coisas que, sinceramente, não exigem nenhuma qualidade fora do comum.

Para mim, o que os jogadores fazem nada é mais do que os palhaços fazem no circo: divertir as pessoas e fazê-las soltar os seus ânimos. Nada mais. E isso não é atributo de nenhum gênio ou herói, normalmente ocupados com coisas que possam ser úteis a humanidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.