Seguidores

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Quem acha que o futebol é o único "Brasil que dá certo" é o verdadeiro anti-patriota

Várias vezes já li, ouvi e vi pessoas justificando a exagerada e fanática popularidade do futebol - e dando razão a ela - por ser o "único setor em que o Brasil ganha dos outros países". Será?



Na verdade isso é um mito. Um mito bem falso, por sinal. Como o mar "de sangue" bíblico, que na verdade foi causado por um fungo. É algo que resulta de crença não-raciocinada.



O futebol não deveria ser levado a sério. Sejam eles verdadeiros ou forjados, os títulos que o Brasil tem no futebol não são importantes, pois estarem relacionados a algo puramente lúdico, uma brincadeira de adulto.



Quem defende essa tese absurda na verdade não conhece o país onde vive. Esse é que é anti-patriota, pois subestima as outras conquistas do país e também coloca em segundo plano as nossas belezas naturais, isso sim, algo que deveria ser motivo de orgulho para nós.



E a nossa tão sub-estimada ciência? Sabiam que as pesquisas mais importantes do mundo tem algum brasileiro na equipe, muitas vezes liderando? Muitos cientistas brasileiros foram premiados no exterior, com prêmios de reconhecimento mundial. Só para citar um exemplo de conquista feita fora do futebol.



Nossas conquistas são muitas e não tenho nem tempo e nem espaço para ficar enumerando. Só quero dizer que o futebol não é a maior de nossas conquistas. Tem que ser muito ignorante, tapado mesmo, para reconhecer apenas o futebol como nossa vantagem. Ignorante, além de infantil.



O Brasil é um país imenso e cheio de variedade. Não pode ficar refém do monopólio futebolístico. Se render a ele é demonstrar uma baixa auto-estima. Somente o complexo de inferioridade pode justificar a suposta superioridade de nosso futebol - cujos indícios mostram que pode ser um mito forjado, criado para manter uma falsa esperança em algo bastante inútil.



O Brasil não é o futebol. O Brasil é um mundo, cheio de diversidade, de variedade, de coisas diferentes para curtir e amar. O Brasil não precisa do futebol para ser o máximo. Ainda mais sendo o futebol um esporte xoxo, com praticantes de baixíssima escolaridade, o que é um estimulo e tanto para uma população que já não gosta de ler nem de pensar.



Vamos parar com esse complexo de inferioridade que transforma o futebol em nosso "único orgulho". Além de não ser o único motivo de orgulho, ainda não é o maior.



Vamos olhar para a grande diversidade de nosso país e nos orgulhar de que vivemos num país polivalente, que agrada a todos os gostos, todas as ideias e que deve respeitar essa mesma diversidade.



Pois o nosso maior orgulho mesmo, é a diversidade. Trocá-la pelo monopólio do futebol é uma vergonha e tanto para uma população que pensa querer ser diversificada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.