Seguidores

domingo, 10 de julho de 2011

As celebridades que não curtem futebol

Celebridades são a vitrine dos meios de comunicação. Eles funcionam, mesmo involuntariamente, como uma espécie de porta-vozes dos meios onde trabalham. Nada mais coerente, com isso, de que as celebridades ostentem um estilo de vida que seus chefes querem que a população siga. Celebridades são frequentemente exemplo e modelo de como a população deve agir no seu dia-a-dia.

Por isso, a maioria das celebridades são orientadas a defender ideias, gostos e estilos de vida que estejam de acordo com o que a mídia quer empurrar goela abaixo da população brasileira, fazendo que, com a adesão das celebridades, certos hábitos ganhem um status alto, dando a impressão de que os famosos são "gente como a gente", ao mesmo tempo que dá um caráter de "chique" para certos costumes: "nossa como aquele ator adora fungar no nariz! Vou fazer o mesmo", diria um popular.

Por isso mesmo, todo o esforço é feito para que nada fuja dos interesses dos grandes donos dos meios de comunicação. Se alguma celebridade assumir algum comportamento "subversivo", pode ser ruim para a manutenção dos interesses mesquinhos dos donos da mídia, que acima de tudo, são tão capitalistas que qualquer banqueiro.

E não estou falando do sexo sem controle e do consumo de drogas. Isso não incomoda mais o sistema; pelo contrário: serve ainda mais para manter a população presa na alienação. Falo de outros costumes, outras ideias, que possam fazer a população se esclarecer e largar a tão sonhada futilidade.

Vamos focar no futebol, já que é assunto deste blog. A maioria esmagadora das celebridades, goste de fato ou não, sempre é vista nas festas de jogos de futebol, sobretudo durante as copas. Eu falei na série sobre a sociabilização, que o futebol é um meio de fazer a pessoa se sentir incluída na sociedade, o que garante a quase unanimidade que o esporte tem em nossa sociedade.

E essa suposta unanimidade é o maior desejo das classes dominantes de nosso país, pois enxergam no futebol uma ótima oportunidade de manter a população ocupada e conformada com os problemas que nunca são resolvidos. para isso é necessário transformar o futebol em algo muito superior ao de um simples esporte: um dever social e até cívico. A razão de ser do brasileiro.

Essa importância exagerada dada ao futebol garante ainda mais o fanatismo, gerando uma quase unanimidade, já que por ser a "razão de ser do brasileiro", todo cidadão tem a obrigação de aderir ao futebol. Não aderir chega a ser ofensivo, na opinião de muitos: uma desobediência aos deveres pátrios. Se a população tem que aderir, é necessário que as celebridades façam o mesmo para continuar estimulando a população a se manter na hipnose futebolística. Mas será que todas as celebridades aderem?

Como eu falei, a maioria esmagadora sempre se apressa em arrumar um time "do coração" como se fosse um número do RG para se sentir incluído na sociedade. Quando se deixa uma lacuna vazia na seguinte pergunta: "qual é o seu time", já causa estranhamento, transformando o não-torcedor em uma antipático e muitas vezes visto como "ameaça" ao "bem estar" da sociedade.

Mas toda regra deve ter a sua exceção e algumas celebridades "antipáticas" tiveram a coragem de nadar contra a monstruosa correnteza futebolística.

As celebridades que não curtem futebol

O número de celebridades que nem estão aí para o esporte de Pelé são pouquíssimas, mas nada são a nulidade esperada pelos meios de comunicação, sobretudo para a Rede Globo, acionista da CBF.

O ator Daniel Del Sarto é o mais famoso entre as celebridades anti-futebosteiras. Ele já declarou estar de saco cheio de futebol em inúmeras entrevistas. O que deve ser difícil para ele, pois ele é contratado da Globo e atua na Turma do Didi, que de vez em quando toca no assunto de futebol, já que a maior parte do elenco é boleira. Um ator de uma das recentes temporadas de Malhação, Rael Barja, é outro corajoso que admitiu a aversão ao esporte mais popular no país. Esses em copa, devem sofrer muito.

Na copa de 2002, Carla Lamarca disse, em pleno ar, em um programa, frases de desincentivo à adesão à copa. Realmente a copa é uma monotonia só e Carla soube muito bem destacar a monotonia de copa. Outra celebridade que parece ser contra o culto à "gorduchinha" é o "gorduchinho" João Gordo, que fez um excelente vídeo criticando a alienação futebolística durante a copa de 2010.

São esses os verdadeiros guerreiros que assumem sua personalidade e vontade própria, não aderindo gratuitamente a preferência das massas justamente por saber que não é necessário gostar de futebol para viver feliz no Brasil e ter orgulho de ser brasileiro.

O verdadeiro brasileiro é corajoso, sabe o que quer e não se submete à vontade das massas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.